Search

Apaixonados por ferromodelismo vão se reunir em evento no Rio Grande do Sul

0 Flares 0 Flares ×

No passado, um trem elétrico de brinquedo já foi sonho de consumo de grande parte da gurizada. A origem desse hobby remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por artesãos alemães por volta de 1830.

De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por esse hobby se intensificou.

O farmacêutico de Santa Maria Luciano Franco Lima Coimbra é neto do ferroviário José Coimbra, que teve uma vida dedicada à rede ferroviária. Começou como “tuco” (operário de manutenção da via) e aposentou-se como fiscal.

Certamente, a profissão do avô teve grande influência na paixão de Luciano pelos trens. Hoje, ele é um ferromodelista convicto e praticante.

Por iniciativa dele, neste domingo (17), das 10 às 17h, na antiga estação ferroviária de Restinga Seca (a 60 quilômetros de Santa Maria), será realizado o 1º Encontro de Ferromodelismo, no qual estarão expostas diversas maquetes desse antigo hobby.

O evento, que terá entrada gratuita e apoio da prefeitura daquela cidade, é inédito. Certa vez, Porto Alegre sediou uma pequena mostra de ferromodelismo, mas um encontro nesses moldes nunca aconteceu.

– Já estão confirmadas as presenças de expositores da Capital, de Santa Maria, Frederico Westphalen, entre outras cidades, e até de ferromodelistas de outros Estados, como o Paraná –, afirma Luciano.

De acordo com o organizador, a empresa Rumo Logística está programando a passagem de um trem de carga no horário do evento, pois muitos visitantes e aficionados sempre gostam de ver uma composição real. A expectativa é de que o encontro entre definitivamente no calendário da cidade.

A paixão por trens também tem levado muitas pessoas a aderirem ao ferromodelismo. De norte a sul do Brasil, aumenta o interesse pelos trens elétricos em miniatura, seja por pura diversão, hobby ou mesmo para preservar a memória ferroviária do país.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×