Search

Cubatão tem uma viagem fantástica pelo mundo do ferreomodelismo

0 Flares 0 Flares ×
O inconfundível apito abriu caminho para som ritmado das engrenagens da antiga locomotiva. Na estação, passageiros aguardavam a chegada do comboio que já havia percorrido um sinuoso caminho no sopé de montanhas, cruzado rios e deixado para trás pitorescos vilarejos. Estava na hora de embarcar. “Este é um mundo real, mas em miniatura”, disse Tiago Fernandes, reforçando o convite para o passeio. No entanto, como seria impossível comportar uma pessoa no diminuto vagão? Simples: embarcando o celular com a câmera de vídeo ligada. Depois de deslizar pelos trilhos, só assistir à gravação pela tela do aparelho, transportando-se para o mesmo enquadramento da janela cartão-postal. Quem aceitou o convite ficou surpreso com o resultado. E é justamente essa magia que faz a cada dia surgirem mais apaixonados pelo hobby do ferreomodelismo.

Tiago Fernandes, na companhia do amigo Jonatan Galdêncio, deixaram Salto de Pirapora, na região metropolitana de Sorocaba, para compartilhar essa paixão com os visitantes do 7º Encontro de Ferreomodelismo de Cubatão. O evento, que a cada edição atrai mais expositores e público interessado em conferir cada detalhe das composições e maquetes, pode também ser visitado neste domingo (25), das 10 às 18 horas, com entrada franca. Tiago Fernandes garante que não há como não se encantar com os dioramas, trabalho artístico que reproduz de maneira muito realista cenas do cotidiano.

“O trem passa em frente a uma lanchonete onde está ocorrendo um show com música ao vivo”, destaca Fernandes, chamando a atenção para os detalhes do sítio, com galinheiro e roupas no varal; os alpinistas, se esforçando para vencer as escarpas das montanhas; e o desgaste das composições pelo tempo de uso. “Quando compramos as locomotivas e vagões, vem tudo novinho. Não se encaixam no cenário. Por isso, é preciso envelhecê-los. Têm de trazer as marcas dos anos que rodaram pelos trilhos”, disse, apontando as manchas de fuligem criadas artesanalmente em uma das locomotivas.

Os demais expositores também não deixam de lado os pormenores. Há maquetes que têm até fotógrafos utilizando equipamentos com flash. Em outros, para compor o diorama, empregaram areia e pedras reais, isso sem contar o sofisticado sistema de iluminação dos vilarejos e também das locomotivas.

Anderson Lombardi, de Ribeirão Pires, informou que o ferreomodelismo vai muito além de um hobby. “Você começa com uma locomotiva e logo está pesquisando sobre a história das ferrovias. Há ongs ligadas ao ferreomodelismo que promovem atividades didáticas nas escolas para mostrar o quanto as ferrovias foram e são importantes para o desenvolvimento do País. Basta lembrarmos do café que era transportado do interior de São Paulo até o litoral, para exportação”.

O interesse surgiu na infância. Anderson Lombardi morava próximo aos trilhos da SP Railway, hoje a linha turquesa da CPTM. “Comecei a pesquisar na internet; comprei a minha primeira miniatura e, depois, tive contato com ferreomodelistas de Paranapiacaba. Hoje participo de várias exposições, mas Cubatão já se tornou um evento nacional”.

Entre os visitantes, um dos mais animados na tarde de sábado (24) era Gilson José da Silva, morador do conjunto Costa e Silva. Ao lado da filha Lívia, de 7 anos, registrava os detalhes com o celular. A atração pelos trens também surgiu na infância. “Quando era criança, viajávamos de trem. Depois que cresci, comecei a ler a história das ferrovias e fui gostando cada vez mais. Infelizmente nosso país esqueceu a importância das ferrovias e tudo o que elas envolvem”.

Também participam do encontro expositores de Cubatão, São Vicente, Santos, Santo André, Mogi das Cruzes, Araraquara, São Paulo, Suzano, Guarulhos, Artur Alvin, Casa Verde, Pirituba, Campinas, Curitiba e Carapicuíba.

“A cada edição temos mais participantes”, informou o secretário de Cultura, Wellington Borges, destacando que os visitantes também têm a oportunidade de conferir a exposição de fotos de dois cubatenses: Alex Laire e Renato Atalaia. Há ainda estandes que oferecem camisetas com estampas das principais companhias férreas do mundo e equipamentos para colecionadores e iniciantes.

Fonte : Site da Prefeitura Municipal de Cubatão - Texto de Melchior de Castro Junior - Mtb 15.702



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×